Friday, March 20, 2015

Em defesa do governo e pelo "direito" de matar crianças.

Bruno Braga.
 
 
 
As manifestações da última sexta-feira 13 foram um ato de apoio ao combalido governo petista. Um ato organizado por sindicatos e movimentos ditos "sociais" que servem ao partido da Presidente da República ou que estão ligados a ele pela natureza ideológica e pretensão política estampadas na cor predominante das bandeiras e camisas dos manifestantes.
 
Uma militância paga berrou a "defesa" da Petrobrás. Berrou como se o governo que estava tentando acobertar não tivesse nenhuma relação com o assalto da empresa, e a militância mesma nenhum vínculo e nem sequer simpatia para com a quadrilha que cometeu o crime.
 
Na pauta das manifestações havia também a "reforma política". Uma reivindicação feita em nome da "democracia", embora fosse apenas um grito de autopromoção. Porque as duas iniciativas propagandeadas - um Plebiscito Constituinte e um projeto de lei dito de "iniciativa popular" - disfarçam a inserção dos tais sindicatos e "movimentos sociais" em instâncias decisórias da administração pública, o que amplia e fortalece, não a "democracia", mas o totalitarismo petista-socialista-comunista.
 
Em São Paulo, um tal "Coletivo de Mulheres do PCO [Partido da Causa Operária] Rosa Luxemburgo" foi mais longe. O grupo marchou "Pelo DIREITO ao ABORTO". Exigia sem o menor pudor o "direito" de ASSASSINAR CRIANÇAS INDEFESAS (Cf. Imagem - os destaques em vermelho são meus).
 
 
 

O MST registou a bandeira abortista. O "exército" convocado recentemente pelo ex-Presidente Luiz Inácio, que participava do manifestação, apresentou a mórbida reivindicação como justa e legítima em um vídeo na internet (Cf. Vídeo disponibilizado no canal oficial dos sem-terra no Youtube: [https://www.youtube.com/watch?v=f3ZNKovCKX0]).
 
Na foto indicada, vale observar a presença do rapaz que aparece no canto direito com a camisa do PT. Para recordar - no ato de apoio ao governo petista - que a legalização do ABORTO não é apenas uma bandeira do "Coletivo de Mulheres do PCO". É uma convicção da Presidente Dilma Rousseff e um item da agenda do Partido dos Trabalhadores.

 
ARTIGOS RECOMENDADOS.
 
______. "Lula ameaça com 'exército' do MST" [http://b-braga.blogspot.com.br/2015/02/lula-ameaca-com-exercito-do-mst.html]. 
 

No comments: