Thursday, November 01, 2012

Agredidos pela tolerância.



Bruno Braga.


No artigo “A juventude politizada” [1] observei que o processo de educação dos jovens está fundado em uma pedagogia invertida: condicionar o comportamento estimulando sentimentos e reações – o acolhimento dos esquemas revolucionários, disfarçados de “ideias modernas”, e a repugnância e o ódio contra tudo aquilo que a eles se opõe. Aos resultados desta pedagogia macabra apresentados no artigo supramencionado, acrescento o vídeo abaixo. Integrantes da TFP americana (Tradição, Família e Propriedade) promoviam manifestações pacíficas para a defesa dos valores tradicionais, contra o aborto e o movimento gayzista [2] – eles foram surpreendidos pela geração de jovens “conscientes” e “politizados”, que demonstraram toda a sua “tolerância”: insultos, agressões, cusparadas, garrafadas, banho de pesticida – a Bíblia rasgada - a religião ridicularizada e ultrajada aos berros histéricos de “God is dead”.




Referências.

[1]. BRAGA, Bruno. “A juventude politizada” [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/10/a-juventude-politizada.html].

[2]. Sempre diferenciar o Homossexual do Movimento Gayzista – este último é a transformação da sexualidade em instrumento político.

2 comments:

Jeferson P Leal said...

Nossa juventude está sendo politizada de acordo com o politicamente correto. A coisa ta feia!

Bruno Braga said...

Caro Jeferson,
Você tem razão. E as consequências desta “politização” da juventude são estas que você assistiu através do vídeo. Sobre o tema eu sugiro a leitura de outros dois artigos: “Sensibilizando a nova geração” [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/10/sensibilizando-nova-geracao.html]; e “Juventude politizada” [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/10/a-juventude-politizada.html].
Obrigado pelo comentário.
Bruno Braga.