Saturday, July 19, 2014

O PT, Lula, o Foro de São Paulo e a Internacional Socialista.

Bruno Braga.
Nota publicada no Facebook em 18 de Julho de 2014.
 
 
 
O PT não é membro da Internacional Socialista. No entanto, eis aqui Luiz Inácio - enquanto Presidente da República, sim, Presidente da República - proferindo o discurso de abertura do XXII Congresso da Internacional Socialista, realizado em São Paulo entre os dias 27 e 29 de Outubro de 2003 (Cf. foto).
 
 
Os trechos destacados de seu pronunciamento são mais uma amostra - entre tantas outras - de que o seu partido e os governos administrados por ele integram - com a dimensão do Foro de São Paulo - um abrangente projeto de poder SOCIALISTA-COMUNISTA.
[...]
 
"Como PRESIDENTE DE UM PAÍS hoje governado por uma coligação de partido de esquerda e de centro mas, também, como PRESIDENTE DE HONRA DE MEU PARTIDO, o PARTIDO DOS TRABALHADORES, só posso dizer-lhes: sintam-se como se estivessem em suas próprias casas.
 
O Partido dos Trabalhadores, embora não integre a Internacional Socialista, manteve e mantém com a Internacional uma relação fraternal. PARTICIPOU, nesses vinte últimos anos, em inúmeros de seus congressos e reuniões e COMPARTILHOU muitas de suas iniciativas, em âmbito REGIONAL e MUNDIAL.
 
Vários partidos, que conosco integram o FÓRUM DE SÃO PAULO ("FORO DE SÃO PAULO") na América Latina, fazem parte da Internacional, da mesma forma que partidos da Europa, com os quais mantemos relações muito estreitas. Nos 23 anos de existência do Partido dos Trabalhadores, mantivemos um fértil diálogo com organizações e personalidades da Internacional".
 
[...]
 
"Tenho dito e repetido que minha eleição para presidente, que hoje completa um ano, não é a vitória de um homem mas a culminação de UM MOVIMENTO que DEVE, agora, REALIZAR, NO GOVERNO, TUDO AQUILO PELO QUAL LUTOU DURANTE TANTOS ANOS".
 
[...]
 
"Meus companheiros e minhas companheiras, delegados deste congresso. Há um ano atrás, neste mesmo horário, estávamos apreensivos mas estávamos certos de que a nossa vitória eleitoral seria inevitável. E seria inevitável porque como disse agora a pouco, a minha vitória não foi a vitória de um presidente da República, de um cidadão brasileiro. A minha vitória foi a CUMULAÇÃO de um MOVIMENTO de massa que soube juntar, durante mais de 30 anos, o que existia de mais organizado na sociedade brasileira, nos SINDICATOS, nas IGREJAS, nos MOVIMENTOS POPULARES, nas ONGS".
 
[...]
 
"Foi graças à teimosia de companheiros como o companheiro Marco Aurélia Garcia e outros companheiros, que acreditaram e CRIARAM o Fórum de São Paulo ("FORO DE SÃO PAULO"), onde pela primeira vez, colocamos a esquerda da América Latina - que nem conversava entre si, dentro dos seus países - para sentarem, para começarem a aprender o básico da democracia que é a convivência na diversidade".
 
[...]
 
"Vamos fazer de tudo para que em TODOS os fóruns que a Internacional participe, possa ter o NOSSO QUERIDO BRASIL e o NOSSO GOVERNO como REFERÊNCIA de uma boa prática política nos nossos dias.
 
Muito obrigado e bom congresso para todos vocês".

NOTA. Íntegra do discurso disponível na página oficial da Internacional Socialista: [http://www.internacionalsocialista.org/viewArticle.cfm?ArticlePageID=925].


ARTIGO RECOMENDADO.

BRAGA, Bruno. "A hegemonia SOCIALISTA-COMUNISTA: o pacto entre o Foro de São Paulo e o Diálogo Interamericano" - Anexo I, "PSDB lamenta exclusão da INTERNACIONAL SOCIALISTA" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/05/a-hegemonia-socialista-comunista-o.html].


1 comment:

Alexandre said...

Se este seu post foi em resposta ao surpreendentemente equivocado texto do Reinaldo Azevedo, você tem toda a razão. Deveria mandá-lo para ele, que pisou na bola, e feio. Abraços.