Saturday, October 10, 2015

A "Pátria Educadora" comuno-petista: abortismo, pedofilia e gayzismo.

Bruno Braga.
Notas publicadas no Facebook.
 
 
I.
 
A "Pátria Educadora" comuno-petista: pedofilia e gayzismo ameaçam crianças brasileiras.
 
 
Guilherme Schelb. Procurador da República.
Fonte do vídeo. Puggina.ORG
 
II.
 
A "Oficina de Siririca" da UFMG.
 
No início do ano: "Boca de fumo". Era a denúncia contra a Faculdade de Filosofia da UFMG [1]. Depois, local de comercialização de abortivos, ou seja, espaço para "negociar" o assassinato de crianças inocentes [2]. Agora, a Universidade Federal de Minas Gerais abriga a "Oficina de Siririca" (Cf. vídeo abaixo - que tem um título que não condiz com as imagens) [3].
 
 
É um escândalo que a UFMG aplique o dinheiro do contribuinte em eventos grotescos como esse. Mas, a questão não envolve apenas verba pública. "Oficinas de Siririca" servem para "gestar", com a ressalva de que as frequentadoras são abortistas, instruções e práticas que serão inseridas nas escolas, sob o pretexto de promover a "educação sexual". Serão fatores de influência na "formação" de professores - com uma ideologia inoculada em cursos de "atualização" e "capacitação" -, tornando-os agentes de disseminação do gayzismo, para transformarem e perverterem valores, determinarem o comportamento de crianças e jovens dentro da sala de aula.
 
Eis a "Pátria Educadora" comuno-petista.
 
III.
 
UFMG. Militantes de grupo LGBT ficam pelados e com os os punhos erguidos para reivindicar a "revolução" comuno-gayzista: exigem a legalização do ABORTO, querem o "direito" de ASSASSINAR CRIANÇAS INOCENTES.
 
 
. Assista ao vídeo escabroso: [https://www.youtube.com/watch?v=yWe1Y4RjO7E].
 
A "manifestação" grotesca aconteceu na frente da Reitoria da Universidade Federal de Minas Gerais. Era parte das atividades da Primeira Semana Acadêmica LGBT - "Bota a cara no sol: (in)visibilidade da diversidade sexual e de gêneros" -, realizada entre os dias 30 de Setembro e 02 de Outubro na Fafich, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG.
 
. Assista à matéria feita pela TV Alterosa: [https://www.youtube.com/watch?v=_TnsliRXrvo]. O grupo LGBT não só utiliza o espaço mantido com dinheiro público para promover um "protesto" bizarro - e pregar o genocídio - como impede a equipe de reportagem de fazer a cobertura do evento gayzista.
 
 
REFERÊNCIAS.
 
[1]. Cf. "Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG vira boca de fumo", Estado de Minas, 27 de Março de 2015 [http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2015/03/27/interna_gerais,631781/trafico-ocupa-ufmg.shtml].
 
 
[3]. Vídeo extraído da reportagem: "Médico que tentou filmar 'oficina de siririca' alega ter sido agredido", jornal O Tempo, 02 de Outubro de 2015 [http://www.otempo.com.br/cidades/m%C3%A9dico-que-tentou-filmar-oficina-de-siririca-alega-ter-sido-agredido-1.1128764].
 
 

No comments: