Saturday, May 07, 2016

Bibliografia. "The Jesuits", Malachi Martin.

BIBLIOGRAFIA.

THE JESUITS: The Society of Jesus and the Betrayal of the Roman Catholic Church. Malachi Martin. Simon & Schuster Paperbacks: New York, 1987.

Bruno Braga.


Livro importantíssimo para conhecer a Companhia de Jesus. A ordem fundada no século XVI por Santo Inácio de Loyola para formar os "soldados de Cristo": uma unidade de elite para lutar contra as hostes de Lúcifer, agindo como propagadores da doutrina religiosa e moral, e defensores dos direitos e prerrogativas do Papa - o líder da tropa de Deus. 

A ordem dos jesuítas, porém, se rebelou contra o Papado e iniciou uma guerra contra o Vaticano. Sob a inspiração de um "espírito do Concílio Vaticano II" pervertido, e com a escolha de Pedro Arrupe como Superior Geral, em 1965, a Companhia de Jesus abandonou o horizonte da salvação para consagrar-se a uma "nova missão". Uma missão socio-política, estabelecendo alianças com Marxistas-Comunistas, pregando a "luta de classes", o relativismo, exigindo a "democratização" da Igreja - empunhando como arma a Teologia da Libertação, uma arma que potencializou o Modernismo, a "síntese de todas as heresias", segundo São Pio X (Encíclica "Pascendi Dominici Gregis", 1907).

Companhia de Jesus. A ordem que - por trair Roma e as próprias convicções de Inácio de Loyola - foi objeto de intervenção direta de um Santo: de São João Paulo II, com o auxílio do então Cardeal Joseph Ratzinger, agora Papa Emérito Bento XVI. Por sua influência e poder, o Superior Geral da Companhia de Jesus é conhecido como "Papa Negro". Mas a ordem tem hoje um "Papa Branco": o Papa Francisco.

Malachi Martin foi membro da Companhia de Jesus e Exorcista. Foi uma das poucas pessoas que teve acesso ao Terceiro Segredo de Fátima - e dedicou o seu livro à Santíssima Virgem que se fez ver aos três pastorinhos. Ele é autor também de "The Windswept House: A Vatican Novel" [Cf. anexo].


ANEXO.

LEITURA CONCLUÍDA e RECOMENDADA.

"Windswept House": a Vatican novel.
MARTIN, Malachi. Broadway Books: New York, 2001.


Ficção, sim. Mas construída com personagens reais e fatos históricos. Escrita por quem teve acesso, leu o - ainda misterioso - terceiro segredo de Fátima. Malachi Martin (1921-1999) montou uma trama que deve ser lida por todos que estão aflitos, tentando compreender a difícil situação que vive hoje a Igreja Católica. As transformações promovidas pelo Concílio Vaticano II, o desprezo da tradição e o alinhamento com os poderes do mundo. A invasão dos inimigos - comunistas, a elite financeira e globalista, a Maçonaria e Satanistas - com a colaboração de apostatas da fé, uma legião que se instalou em todos os níveis da hierarquia. O drama do "Papa slavo" - obviamente, São João Paulo II -, que tornou-se refém dentro do próprio Vaticano, pressionado a assinar um protocolo de renúncia para que se pudesse instaurar a "nova Roma", a Roma da "Nova Ordem Mundial". Uma história angustiante e triste, mas ao mesmo tempo estimulante e encorajadora, que mostra a bravura de um pequeno grupo de resistência, fiel à única Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, incansável na tarefa de defendê-la.   

Nota publicada no Facebook em 14 de dezembro de 2015.

No comments: