Thursday, October 06, 2011

Reiterando um pedido.

Bruno Braga.


 

Em mensagem publicada no dia 29 de Setembro de 2011, intitulada "Contra os 'filtros da internet': um filtro" [http://dershatten.blogspot.com/2011/09/contra-os-filtros-da-internet-um-filtro.html], reproduzi um comentário que redigi e enviei para o portal "Barbacena Online", referente ao artigo de Dimas E. Soares Ferreira, "A internet e seus filtros" [http://www.barbacenaonline.com.br/noticias.php?c=7101&inf=100]. Neste texto o autor se mostra indignado, escandalizado, com os "filtros" promovidos por sites como o Google, o Facebook e o Yahoo. Meu comentário era um modesto e singelo pedido de esclarecimento para que o articulista discorresse sobre os "filtros" promovidos pelo próprio portal que publicou o seu artigo, o "Barbacena Online". Isto porque o Conselho Editorial do portal analisa previamente os comentários referentes aos textos e publica apenas aqueles que são "aprovados" pelos seus integrantes. Amostras de comentários "reprovados" - ou "filtrados", para utilizar a terminologia de Dimas Soares - podem ser acessadas no link da mensagem indicado acima. Porém, aquela lista precisa ser atualizada com mais um exemplo.

Em um artigo publicado no site "Barbacena Online", sob o título "Loco Abreu e o João Sorrisão" [http://www.barbacenaonline.com.br/noticias.php?c=7148&inf=100], entre outros temas - como a crítica futebolística, a educação superior, e questões metafísicas – Francisco Ladeira escreve com repulsa e aversão contra "a manipulação dos meios de comunicação de massa", que asfixia a "opinião própria" e reprime qualquer "postura crítica e racional frente à realidade", fomentando socialmente o "instinto de rebanho" nietzschiano (as expressões que aparecem entre aspas são do próprio Francisco. Cf. artigo citado). Francisco Ladeira denuncia o enorme poder dos órgãos de mídia, sobretudo o da Rede Globo de Televisão. Sendo assim, não poderia deixar de reiterar o meu pedido de esclarecimento - o mesmo feito a Dimas Soares -, adaptado, porém, à redação de Francisco: as "opiniões próprias" e a "postura crítica e racional frente à realidade" não ficariam comprometidas com as intervenções promovidas pelo Conselho Editorial do portal "Barbacena Online"?

Este humilde e singelo pedido de esclarecimento foi enviado para o site supra citado no dia 02 de Outubro de 2011, que, como das vezes anteriores, não o publicou – diria Dimas Soares que o pedido foi "filtrado". Sendo assim, adoto o mesmo expediente de outrora: reproduzo em caracteres itálicos, logo abaixo, a mensagem não publicada pelo portal de notícias "Barbacena Online"; e informo os que nela foram mencionados sobre a sua publicação neste Blog, abrindo-lhes espaço - para o Conselho Editorial do site "Barbacena Online" e para os articulistas – para que, ou esclareçam a minha angustiante questão, ou que se pronunciem da maneira que eles mesmos julgarem conveniente.

***

Deixando para outra oportunidade a discussão sobre alguns temas tratados ao longo da dissertação – como a crítica futebolística, educação superior, e as questões metafísicas – focalizo outros, como o do poder de um órgão de mídia, a questão da "opinião própria" e a da postura crítica e racional frente à realidade.

Demarcados os temas, então, reitero o mesmo pedido de esclarecimento feito na semana anterior, em um comentário referente ao artigo publicado pelo portal de notícias "Barbacena Online", redigido por Dimas E. Soares Ferreira e intitulado "A internet e seus filtros" [http://www.barbacenaonline.com.br/noticias.php?c=7101&inf=100] – o comentário não foi publicado pelo portal, mas está disponível no Blog "Der Shatten" [Cf. "Contra 'os filtros da internet': um filtro. http://dershatten.blogspot.com/2011/09/contra-os-filtros-da-internet-um-filtro.html]. Seria extremamente esclarecedora a "opinião" do articulista Francisco Ladeira - que denuncia a "manipulação dos meios de comunicação de massa" e o seu asfixiante poder opressor, capaz de desencorajar qualquer pensamento crítico e "opinião própria" para estimular o "instinto de rebanho" nietzschiano – sobre o expediente adotado pelo do Conselho Editorial do próprio site que publicou o seu artigo. Conselho este que analisa previamente os comentários a respeito dos artigos, mas publica apenas os que são "aprovados" pelos seus responsáveis – exemplos de comentários "reprovados" podem ser lidos no link do Blog "Der Shatten" indicado acima. De que maneira, Francisco, ficam comprometidas as "opiniões próprias" e a "postura crítica e racional frente à realidade" com esta intervenção promovida pelo Conselho Editorial do portal "Barbacena Online"?

Cordialmente,

Bruno Braga.

Belo Horizonte, 02 de Outubro de 2011.


 


 


 

No comments: