Thursday, March 10, 2016

A "jararaca" e o veneno da Teologia da Libertação.

Bruno Braga.


O ex-Presidente Luiz Inácio - após ser conduzido pela Polícia Federal - estilou o seu veneno: 
"Se quiseram matar a jararaca, não bateram na cabeça, bateram no rabo; a jararaca está viva".
No último domingo, 06 de março, Dom Darci José Nicioli - sem citar o nome de Lula - referiu-se obviamente ao fundador do Foro de São Paulo em declaração que causou bastante repercussão:  
“Peça, meu irmão e minha irmã, a graça de pisar a cabeça da serpente, de todas as víboras que insistem e persistem em nossa vida, daqueles que se autodenominam jararacas. Pisar a cabeça da serpente, vencer o mal pelo bem. Por Cristo Nosso Senhor. Amém!” (Cf. vídeo. Santuário Nacional de Aparecida, São Paulo).

Corretíssimo. Mas é a hora dos Bispos levantarem a voz, pisarem a cabeça das serpentes que há anos rastejam dentro da Igreja. Contra os "apóstolos" da Teologia da Libertação, que pervertem a fé, envenenam os católicos com este peçonhento simulacro de teologia, responsável - de acordo com o próprio Luiz Inácio "jararaca" da Silva - por sua ascensão ao poder: 
“Mas por que é que eu cheguei aonde cheguei? Porque eu tenho por detrás de mim UM MOVIMENTO. Eu tenho por detrás de mim uma grande parte dos estudantes, do PT, a CUT, a 'base da Igreja Católica' [quer dizer, a TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO] [...] 'EU ERA FRUTO DA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO'" [...] (Cf. vídeo [01:39]).

No comments: