Wednesday, February 01, 2017

Globo exalta marcha da morte e oculta Marcha pela Vida.

Bruno Braga.
Notas publicadas no Facebook.


I.

Ontem, o Jornal Nacional anunciou que "milhões de mulheres saíram às ruas de centenas de cidades americanas pra protestar contra Donald Trump" [1]. Sem mencionar a fonte dos números que sustentavam a referência a "milhões" e "milhares", a matéria foi apresentada por Monalisa Perrone. A jornalista - que já foi desmentida ao vivo por inventar falas de Trump e afirmou que defender a fé e a família é "extremismo" [2] - encheu a boca para descrever o protesto contra o Presidente dos Estados Unidos.

O Jornal Nacional não mencionou, porém, o patrocínio multimilionário que George Soros generosamente concedeu as tais "mulheres" [3]. Elas, que tinham - ora, ora... - uma "agenda", já que mulheres que eram a favor da vida e contra o aborto - contra o assassinato em massa de crianças inocentes - foram impedidas de participar do evento. Veja a imagem abaixo [4].

Em outubro do ano passado, Gioconda Brasil - repórter da Globo - disse "No Brasil não existe cobertura das eleições americanas. Existe torcida pela vitória de Hillary Clinton" [5]. Mas, não é só "torcida" por um candidato, mas compromisso - escancarado - com a agenda, não a das mulheres, e sim a das feministas e de seus padrinhos comuno-globalistas. 

***

Comuno-globalismo - travestido de "mulher" - contra Trump.

George Soros tem ligação com mais de 50 "parceiras" da "Marcha das Mulheres" em Washington.

Leia: "Billionaire George Soros has ties to more than 50 ‘partners’ of the Women’s March on Washington". The New York Times, 20 de janeiro de 2017 [http://nytlive.nytimes.com/womenintheworld/2017/01/20/billionaire-george-soros-has-ties-to-more-than-50-partners-of-the-womens-march-on-washington/].

II.

As imagens por si só exibem uma monstruosa concentração de pessoas. Você por acaso viu o evento ser noticiado no Jornal Nacional? Procure lá - na edição do dia 27 de janeiro - por "Marcha pela Vida". Não vai encontrar nada [6]. 

Mas, com paciência, vá até a edição do dia 21. Você irá encontrar uma matéria com grande destaque - enviesado - sobre a tal "Marcha das Mulheres", realizada na mesma capital americana. Uma "marcha" promovida não por "mulheres", mas por gangues abortistas para - não simplesmente protestar contra o Presidente eleito Donald Trump - mas para exigir o "direito" de assassinar crianças indefesas. Tudo patrocinado pelo multimilionário George Soros [7].  

Eis mais uma amostra das fraudes promovidas por um jornalismo delinquente, comprometido com a macabra agenda comuno-globalista. 

III.

Em uma nota anterior, mostrei como o Jornal Nacional enalteceu a "Marcha das Mulheres", em Washington - uma "marcha" organizada por gangues abortistas para reivindicar o "direito" de assassinar bebês e protestar contra Donald Trump - e omitiu do noticiário a "Marcha pela Vida" - um evento contra o aborto que levou milhares de pessoas às ruas da mesma capital americana e que contou com o apoio do Presidente eleito e do vice-Presidente dos Estados Unidos [8].

Vamos pegar agora o "Fantástico". Na edição do dia 22 de janeiro, o programa da Rede Globo levou ao ar uma matéria de 4 minutos e 25 segundos, na qual exaltou a "Marcha das Mulheres", valendo-se das "estrelas" que participaram do evento [9]. Exibiu Madona pregando a "revolução do amor"; mas não mostrou a cantora dizendo, sob aplausos e gritos entusiasmados, que estava pensando em explodir a Casa Branca [10]. O "Fantástico" recortou um "belo" trecho do discurso de Scarlett Johansson; porém, escondeu aquele em que a atriz dá o seu testemunho e promove a Planned Parenthood - o maior matadouro de crianças inocentes da face da terra, acusada de comercializar os órgãos e os tecidos dos bebês assassinados [11]. Deu destaque aos estereótipos inventados para manchar a reputação de Donald Trump - proferidos por Ashley Judd -, mas não reservou vinte segundos da reportagem para as palavras de Donna Hylton na "Marcha" - uma "black feminist" condenada por sequestrar, torturar e matar um senhor branco de 62 anos de idade [12]. Não falou das ligações dos familiares de uma das organizadoras com o Hamas - grupo terrorista islâmico [13]. Sequer fez menção aos "lindos" cartazes e do "mais puro bom gosto" exibidos no protesto financiado por George Soros [14]. 
   
E a "Marcha pela Vida"? No último domingo - 29 de janeiro - o "Fantástico" não mostrou nada, nada, nada. Procure lá na página do programa [15]. Mas exibiu uma matéria curiosa: "Notícias falsas divulgadas na internet se tornam um problema mundial". Nela, trata das eleições nos Estados Unidos - contando com a colaboração do petista Eugênio Bucci -, sempre mirando Donald Trump [16]. 

O principal nessa matéria é que o "Fantástico" coloca em xeque a internet. Sim, as informações que circulam na rede devem ser realmente verificadas. Porém, ele dá a imprensa "oficial", e o programa mesmo, como fontes de extrema credibilidade - o que é falso. Basta ver como o "show da vida" omitiu a "Marcha pela Vida". Verificar o seu histórico de fraudes jornalísticas - e o da Rede Globo - a serviço da agenda comuno-globalista para comprová-lo [17].       


REFERÊNCIAS.

[1]. "Milhões de mulheres protestam contra Donald Trump". Jornal Nacional, 21 de janeiro de 2017 [http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/01/milhoes-de-mulheres-protestam-contra-donald-trump.html].



[4]. Cf. "Estados Unidos: Marcha pela Mulher retira feministas pró-vida do evento". ACIDigital, 20 de janeiro de 2017 [http://www.acidigital.com/noticias/estados-unidos-marcha-pela-mulher-retira-feministas-pro-vida-do-evento-74450/].



[7]. Cf. Jornal Nacional, 21 de janeiro de 2017 [http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/01/milhoes-de-mulheres-protestam-contra-donald-trump.html] - Cf. NOTA sobre a cobertura do Jornal Nacional [https://www.facebook.com/blogbbraga/photos/a.190586071090013.1073741828.184797238335563/766843470130934/?type=3&theater] e "Comuno-globalismo - travestido de "mulher" - contra Trump": George Soros tem ligação com mais de 50 "parceiras" da "Marcha das Mulheres" em Washington [https://www.facebook.com/blogbbraga/posts/766969776784970].





[12]. Cf. "Women's march speaker a kidnapper, murderer". WND, 26 de janeiro de 2017 [http://www.wnd.com/2017/01/womens-march-speakera-kidnapper-murderer/].

[13]. Cf. "Women’s March organizer Linda Sarsour has family ties to Hamas, recently met former Hamas financier". Jihad Watch, 22 de janeiro de 2017 [https://www.jihadwatch.org/2017/01/womens-march-organizer-linda-sarsour-has-family-ties-to-hamas-recently-met-former-hamas-financier].

[14]. Cf. "The Horrible New Normal", Rod Dreher [http://www.theamericanconservative.com/dreher/the-horrible-new-normal/].



[17]. Cf. "Fantástico adapta a 'família' à 'novilíngua' gayzista" [http://b-braga.blogspot.com.br/2016/05/fantastico-adapta-familia-novilingua.html]; "O 'Fantástico' e a fraude gayzista" [http://b-braga.blogspot.com.br/2015/07/o-fantastico-e-fraude-gayzista.html]; "A 'fantástica' propaganda gayzista" [http://b-braga.blogspot.com.br/2013/04/a-fantastica-propaganda-gayzista.html]; "A 'fantástica' mitologia dos 'torturados'". Tópico VIII in "Bolsonaro, Ustra: o 'torturador' e a mitologia comunista" [http://b-braga.blogspot.com.br/2016/04/bolsonaro-ustra-o-torturador-e.html]; "Ana Maria Braga, Fátima e a ideologia de gênero gayzista" [http://b-braga.blogspot.com.br/2016/10/ana-maria-braga-fatima-e-ideologia-de.html].

TEXTOS RECOMENDADOS.

. "George Soros - patrocinador da agenda comuno-globalista - injeta 90 milhões de dólares em gangues de feministas para boicotar a posse de Donald Trump" [https://www.facebook.com/blogbbraga/posts/765111676970780].

. "Marcha das Mulheres" impede participação de grupos pro-vida" - Bruno Braga - NOTA - [https://www.facebook.com/blogbbraga/photos/a.190586071090013.1073741828.184797238335563/766843470130934/?type=3&theater].

No comments: