Sunday, November 17, 2019

O Foro de São Paulo incendeia a América Latina.

Bruno Braga.
Notas publicadas no Facebook.


I.

Foro de São Paulo incendeia a América Latina. Peru, Chile, Argentina, Honduras, Equador. "ESTAMOS apenas na "fase da brisa", que irá se tornar um "furacão bolivariano" [comunista] - disse Diosdado Cabello, chefe dos narco-terroristas do "Cartel de los Soles", vice-presidente do PSUV e membro da Assembleia Nacional da Venezuela. Protagonista do recente encontro do Foro de São Paulo, na própria Venezuela, Cabello foi bastante claro: "é absolutamente impossível que o Brasil fique como está!"

O empenho para recuperar a América Latina - e o Brasil! - com a sabotagem e o terrorismo, e reerguer o império do crime da "Patria Grande" comunista.

Assista: 

[Inscreva-se no canal].

(*) Diosdado Cabello. Entrevista de 19 de outubro de 2019, por ocasião do primeiro "Congreso Internacional de Comunas".

II.

O Foro de São Paulo está tocando fogo por toda a América Latina. O narco-comunista Diosdado Cabello anunciou que trata-se ainda de uma "brisa", que em breve se tornará um "furacão" de protestos terroristas para consumir também o Brasil [1].

O MAB é um braço do Foro de São Paulo [2]. É um desses "movimentos" que se disfarçam de "sociais" e "populares", mas atuam na agitação e na sabotagem. Eu denunciei recentemente a escandalosa participação do Movimento dos Atingidos por Barragens no Sínodo da Amazônia [3].

Eis o MAB, em Roma, manifestando toda a sua "solidariedade" aos arruaceiros e facções do Foro de São Paulo que estão incendiando o Equador. Preste atenção no vocabulário, na saudação aos "companheiros" e "companheiras", na motivação do "levante popular" contra o "neoliberalismo" [capitalismo]. É o Sínodo da Amazônia, transformado em plataforma de militância comunista, e aqui para fomentar a reconquista da América Latina para a "Patria Grande" comunista tão sonhada pelo Foro de São Paulo.

Assista: 


III.

Para acompanhar as últimas "notas" sobre o tema e chegar a esta imagem. 1. O Foro de São Paulo está incendiando a América Latina [4]; 2. O MAB é um braço do Foro de São Paulo [5]; 3. O Movimento dos Atingidos por Barragens participa do Sínodo da Amazônia [6]; 4. De Roma, o MAB se "solidarisa" com agitações, sabotagens e terrorismo promovidos pelo Foro de São Paulo no Equador [7].

Então, a imagem. Judite da Rocha - coordenadora nacional do MAB - falou hoje (22) na coletiva de imprensa do Sínodo da Amazônia. Ela contou como foi a sua participação na sala sinodal. Sim, na sala sinodal, para sequestrar uma "pauta" - na qual evidentemente misturam-se questões legítimas - para uma facção do Foro de São Paulo [8]. 

Chamo a atenção para um dado importante. No "pacto das catacumbas", que foi "renovado" no último domingo, os conspiradores que reafirmaram o compromisso de subverter a Santa Igreja Católica declararam: "Recordamos com veneração todos os mártires membros das Comunidades Eclesiais de Base, de pastorais e MOVIMENTOS POPULARES, lideranças indígenas, missionários e missionárias, leigas e leigos, padres e bispos, que derramaram seu sangue, por causa dessa OPÇÃO PREFERENCIAL PELOS POBRES, por defender a vida e lutar pela salvaguarda da casa comum. À gratidão por seu heroísmo unimos nossa decisão de continuar sua luta com firmeza e coragem". [...] [9].   

Trata-se de "confirmar" "movimentos" ditos "populares" - como o MAB - no "evangelho" pervertido da Teologia da Libertação, para "continuar sua luta" comunista de agitação social e politização da fé. Para ilustrar, recordo mais uma vez o caso de Dom Luciano Mendes de Almeida, que utilizou o MAB para transformar a Arquidiocese de Mariana com a Teologia da Libertação [10]. MAB que tem hoje a forte influência do "padre do PT". Do deputado federal Padre João PT, "cria" de Dom Luciano, e que assinou um documento de militância disfarçado de relatório de "direitos humanos" na Amazônia, entregue por um "coletivo de parlamentares" comunistas no Sínodo, em um ato evidentemente político [11].

Eis aí mais uma prova que confirma a música do Sínodo da Amazônia: "Tudo está interligado".

IV.

A reportagem do Jornal Nacional, que lança a suspeita para o público de que Jair Bolsonaro pode estar envolvido com o assassinato de Marielle Franco, é de conhecimento geral [12]. A resposta do Presidente da República também [13]. 
Não vou entrar na questão da informação e dos registros apresentados na matéria, e que já foram contestados por Carlos Bolsonaro com dados e áudios do próprio condomínio [14]. 

Chamo a atenção para algo que Bolsonaro levantou na sua resposta. O Presidente afirmou que a reportagem da Rede Globo pode ser um "fato" e uma "narrativa" para incluir o Brasil na onda de caos desencadeada em vários países da América Latina. O responsável por incendiar o continente não é novidade: o Foro de São Paulo - e o narco-comunista Cabello prometeu que o "furacão" chegará ao Brasil [15].

Muito bem. Com a matéria do Jornal Nacional, Juliano Medeiros, presidente do PSOL - partido de Marielle Franco - concedeu hoje (30) uma entrevista coletiva [16]. Parêntese: veja os anéis de tucum dos integrantes da mesa; Marielle Franco, que foi dada como "mártir" no Sínodo da Amazônia pela "máfia do anel preto" da Teologia da Libertação [17]; o PSOL, que participou do Sínodo com a "índia", vice de Guilherme Boulos nas eleições presidenciais do ano passado - Sônia Guajajara, que discursou contra Bolsonaro e que profanou a Igreja Santa Maria em Traspontina [18]. Fecha parêntese. 

Questionado sobre as "mobilizações" na América Latina, Juliano Medeiros garantiu que o PSOL estará nas ruas para cobrar o esclarecimento da vereadora comunista. Ele acrescentou: "O PSOL é um partido com atuação parlamentar exemplar, mas temos no nosso DNA a POLÍTICA FEITA NAS RUAS, pelo povo. Vamos também buscar ajudar a ORGANIZAR MANIFESTAÇÕES de rua exigindo justiça por Marielle”. 

Sendo assim, a matéria do Jornal Nacional pode ser mesmo o "fato" que o Foro de São Paulo precisava para incluir o Brasil na série de "mobilizações" desencadeadas pelo continente - e não só para "desestabilizar" o governo Bolsonaro, mas também para recuperar o projeto da "Patria Grande" comunista. PSOL, que é força auxiliar do PT e do próprio Foro de São Paulo, participante dos seus conciliábulos [19]. 

V.

"Tudo está interligado" - recordo novamente a canção do Sínodo da Amazônia, vendo a atuação do "padre" Jaime Patias. 

O Conselheiro Geral dos Missionários Consolatas "assinou" com urucum o tenebroso "pacto das catacumbas" (cf. imagem) - "pacto" tramado contra a Santa Igreja Católica pela "máfia do anel preto" da Teologia da Libertação [20]. 
No Sínodo da Amazônia, a militância comunista foi descarada. A presença de um "coletivo de parlamentares" [21] e a participação da "índia" do PSOL, Sônia Guajajara, que disputou as últimas eleições presidenciais como vice de Guilherme Boulos - líder da facção de sem teto do MTST [22]. No Sínodo, Marielle Franco - a vereadora abortista do PSOL - foi escandalosamente celebrada como "mártir" [23]. 

E veio o Jornal Nacional... A Rede Globo levou ao ar uma matéria de embrulhar o estômago, na qual sugeria o envolvimento do Presidente Jair Bolsonaro com o assassinato de Marielle Franco. 

Militantes e agentes políticos, claro, transformam a matéria fabricada em "fato" para tentar incluir o Brasil no plano do Foro de São Paulo de incendiar a América Latina - como confessou o próprio presidente do PSOL, ostentando o seu anel de tucum [24].  

"Máfia do anel preto"? Eis o "padre" Jaime Patias disseminando a mentira... (cf. imagem). "Tudo está interligado"...

(*) Recordo que desde Roma - no Sínodo da Amazônia! -, os "movimentos" comunistas disfarçados de "sociais" e "populares" já instigavam as "mobilizações" do Foro de São Paulo. Foi o caso do MAB - Movimento dos Atingidos por Barragens [25].

VI.

Presidente do PSOL - Juliano Medeiros - estará hoje na Faculdade de Direito da UFMG. "Cidades pela Democracia"? Não! Trata-se de utilizar - mais uma vez! - a universidade pública e o dinheiro do contribuinte para a promoção da militância comunista, agora instigada pela matéria que o Jornal Nacional produziu exatamente para isso. Criar um "fato" - a farsa do envolvimento de Jair Bolsonaro com o assassinato da psolista Marielle Franco - para ser combustível e mobilizar os militantes, ativistas e "movimentos" contra o Presidente da República. O próprio Juliano Medeiros admitiu que a matéria da Rede Globo será utilizada para "organizar manifestações", o que - como linha auxiliar do PT - lançará o Brasil na estratégia do Foro de São Paulo de incendiar a América Latina [26].

Juliano Medeiros, que ostenta no dedo um anel de tucum [27]. A "máfia do anel" preto da Teologia da Libertação? Está levando aos fiéis a mentira criada pelo Jornal Nacional [28]

VII. 

No início desta semana (29), Bernardo Pires Küster fez uma pergunta bastante pertinente: "TV Aparecida cúmplice do Eco-Socialismo?" [29] É que ele e a equipe de "Os Leigos" flagraram a senhora Ana Néri - da equipe da TV Aparecida para a cobertura do Sínodo da Amazônia, em Roma - assinando o nefasto "pacto das catacumbas", articulado pela "máfia do anel preto" da Teologia da Libertação. Bernardo também observou a "propaganda" do Sínodo feita pela equipe da TV Aparecida, sem proferir uma só "crítica" contra as aberrações que os católicos e o mundo inteiro viram durante o encontro dos Bispos.  

Ontem (31), eu publiquei uma "nota" sobre o "padre" Jaime Patias. O Conselheiro Geral dos Missionários Consolatas, com o seu anel de tucum, também "assinou" o "pacto" diabólico de subversão contra a Santa Igreja Católica - e está nas redes sociais disseminando a mentira fabricada pela Globo, de que Bolsonaro estaria envolvido no assassinato da vereadora psolista Marielle Franco [30].

Muito bem. No dia 22 de outubro, apenas dois dias após a "assinatura" do "pacto das catacumbas", a equipe da TV Aparecida entrevistou justamente o "padre" Jaime Patias para "comentar" o Sínodo da Amazônia [31]. De um lado, o Conselheiro Geral dos Missionários Consolatas denunciou o "modelo capitalista neo-liberal"; de outro, a TV Aparecida leu o "comunicado" da "Casa comum" sobre o "furto" das imagens da Pachamama - porém, sem fazer qualquer comentário a respeito dos rituais de idolatria com as imagens e a profanação da Igreja Santa Maria em Traspontina. 

Comecei com uma pergunta, e termino com outra: "Tudo está interligado"?

VIII.

A presidente da facção do PT está em Cuba, participando da "Segunda jornada del Encuentro Antimperialista de Solidaridad, por la Democracia y contra el Neoliberalismo" (cf. imagem. Fonte. Granma. Órgão oficial do Partido Comunista de Cuba).

Observe que atrás de Gleisi Hoffmann está a Secretária-executiva do Foro de São Paulo, Mônica Valente - mulher do "mensaleiro" Delúbio Soares.

"Antimperialismo"? "Democracia"? "Lula livre"? Nada disso. Trata-se da conspiração comunista que já incendeia a América Latina para retomar o esquema criminoso da "Patria Grande" comunista. O objetivo de tocar fogo no Brasil já foi anunciado por Diosdado Cabello. Facções comunistas disfarçadas de "movimentos sociais" e "populares" também estão em Cuba, e levantando as denúncias fabricadas pela imprensa brasileira. Há uma manifestação marcada para a terça-feira, 05 de novembro, organizada por essas mesmas facções. 

IX.

A matéria fabricada pelo Jornal Nacional para envolver o Presidente Jair Bolsonaro no assassinato da comunista Marielle Franco [32], e que atiça a sanha criminosa do MST (cf. imagem). 

A facção dos sem terra do Foro de São Paulo que está em Cuba, participando da "Segunda jornada del Encuentro Antimperialista de Solidaridad, por la Democracia y contra el Neoliberalismo" [33], no compromisso da organização fundada por Lula e Fidel Castro de tocar fogo no Brasil, a exemplo do que está fazendo pela América Latina [34] 

A facção que vai às ruas, na próxima terça-feira, 05 de novembro, "incendiada" por aquela mesma fraude de reportagem da Rede Globo (cf. imagem).

É o eco do Sínodo da Amazônia: "Tudo está interligado" - e mesmo que os agentes exponham os seus propósitos e iniciativas, ainda tem gente dizendo que é pura "teoria da conspiração".

X.

O Foro de São Paulo esteve reunido em Cuba no último fim de semana (01-03) com o disfarce de "Segunda jornada del Encuentro Antimperialista de Solidaridad, por la Democracia y contra el Neoliberalismo" [35], tendo a presença da presidente do PT, a deputada Gleisi Hoffmann, e de facções chamadas de "movimentos sociais" e "populares", preparados para irem às ruas amanhã, no Brasil, sob o comando do Foro e instigados pela mentira fabricada pelo Jornal Nacional [36].

O Sínodo da Amazônia, levantei aqui, também foi utilizado como plataforma para ecoar o plano do Foro de São Paulo de incendiar a América Latina com protestos e manifestações - tudo com as "bênçãos" do "apostolado" da Teologia da Libertação [37].

O "Encuentro Antimperialista" aprovou um "plano de ação", que entre outros itens apresenta um bastante "curioso": "Criar uma estratégia de apoio aos direitos dos povos e grupos indígenas, além de apoiar qualquer ataque (?!) contra os direitos e povos indígenas, o bloqueio contra Cuba e o respeito contra a MÃE TERRA" (cf. imagem) [38].

O "Encuentro Antimperialista" foi "encerrado" ontem, 03 de novembro, com Nicolás Maduro, Raúl Castro e Díaz-Canel (cf. imagem); mas o Foro de São Paulo permanece em Cuba para a reunião do seu "Grupo de Trabalho".

XI.

Despido do disfarce de "Segunda jornada del Encuentro Antimperialista de Solidaridad, por la Democracia y contra el Neoliberalismo", Foro de São Paulo permanece em Cuba, reunido hoje (04) em seu "Grupo de Trabalho"para reavaliar as ações estabelecidas no conciliábulo deste ano de 2019, na Venezuela [39]. 

Entre os temas discutidos pela organização comunista fundada por Lula e Fidel Castro - com a presença da petista Mônica Valente, Secretária Executiva do Foro de São Paulo -, está não só o "fortalecimento da esquerda latino-americana" e o "Lula livre",  mas também o "intercâmbio" sobre "os desafios do meio ambiente e a Amazônia" [40]. 

A semelhança com os anseios políticos do "apostolado" da Teologia da Libertação no Sínodo da Amazônia não é mera coincidência [41]. O plano de retomar o projeto da "Patria Grande" comunista com a "bênção" diabólica da Pachamama. 

XII.

Do "apóstolo" do Foro de São Paulo [42], que incita os seguidores a cumprirem exatamente o plano da organização comprometida com a "Patria Grande" comunista: tocar fogo na América Latina (cf. imagem) [43].   

O "apóstolo" da Teologia da Libertação e da Eco-teologia que tanto "inspirou" o Sínodo da Amazônia [44]. O Sínodo aparelhado pela militância comunista [45].

Amanhã, 05 de novembro, facções comunistas disfarçadas de "movimentos populares" e "sociais" estarão nas ruas, sob o pretexto da matéria fabricada pelo Jornal Nacional, cumprindo as determinações do Foro de São Paulo [46]. A Frente Brasil Popular congrega várias dessas facções, inclusive a gangue de sem terra do MST (cf. imagem) [47] - Frente para a qual Leonardo Boff também presta serviço [48].

XIII.

As imagens são referentes ao protesto realizado hoje (05), em Mariana, na saída para Barão de Cocais (MG). Trata-se da série de manifestações articuladas por facções comunistas, sob o manto da Frente Brasil Popular e outras, ligadas ao Foro de São Paulo para desestabilizar o governo Bolsonaro e incluir o país na estratégia da organização fundada por Lula e Fidel Castro de incendiar a América Latina [49].

Por que cito exatamente esse protesto? Por uma questão "didática". Recentemente (26-29 setembro), foi realizado em Barão de Cocais o 7o Fórum Social pela Vida da Arquidiocese de Mariana - um evento que surgiu no Foro de São Paulo, e que foi estabelecido em nível arquidiocesano por Dom Luciano Mendes de Almeida e pelo deputado federal Padre João PT [50]. Um evento de "apostolado" da Teologia da Libertação e de militância comunista, e que teve a participação do MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens), facção do Foro de São Paulo [51].

O MAB participou do Sínodo da Amazônia, e utilizou a reunião dos Bispos como plataforma para instigar a série de protestos articulados pelo Foro de São Paulo para incendiar a América Latina [52] - Sínodo em que Marielle foi celebrada como "mártir" por facções e "apóstolos" da Teologia da Libertação [53]. 

O MAB esteve no último final de semana em Cuba, na "Segunda jornada del Encuentro Antimperialista de Solidaridad, por la Democracia y contra el Neoliberalismo" (01-03 novembro) - evento do Foro de São Paulo! -, articulando os protestos desta terça-feira (05) com outras facções comunistas, como o MST, alimentadas pela matéria fabricada pelo Jornal Nacional (Rede Globo), sobre o envolvimento do Presidente Bolsonaro com o assassinato da vereadora comunista Marielle Franco [54].

Muito bem. Retorno ao protesto de hoje, realizado pelo MAB em Mariana, saída para Barão de Cocais, e com as mesmas pautas estabelecidas pelo Foro de São Paulo. "Tudo está interligado" ou não está? Até quando vão fingir que não estão vendo?

XIV.

Meu caro, ainda querem convencê-lo de que os protestos desta terça-feira (05), realizados por várias facções comunistas, sob o manto da Frente Brasil Popular, não têm nenhuma relação com o Foro de São Paulo [55].

Frente Brasil Popular promovendo a Tricontinental - e agora não só com o ícone de Fidel Castro no mapa  da "Patria Grande" comunista, mas também de Marielle Franco (cf. imagem).

Declaração de Che Guevara na Tricontinental, em 1966: "Na América Latina luta-se de armas na mão, na Guatemala, na Colômbia, na Venezuela e na Bolívia E DESPONTAM JÁ OS PRIMEIROS SINAIS NO BRASIL. Quase todos os países deste continente estão maduros para ESSA LUTA QUE SÓ TRIUNFARÁ COM A INSTALAÇÃO DE UM GOVERNO SOCIALISTA [COMUNISTA]. O ódio intransigente ao inimigo deve ir além das limitações naturais do ser humano. Deve se converter em violenta, seletiva e fria máquina de matar. Nossos soldados têm de ser assim, UM POVO SEM ÓDIO NÃO PODE TRIUNFAR SOBRE UM INIMIGO BRUTAL". [...] (USTRA, p. 131).

XV. 

Foro de São Paulo incendeia a América Latina. O embaixador da Venezuela, em Cuba - Adán Chávez - confirmou na última sexta-feira (08) o que Diosdado Cabello já havia dito [56], e o que toda pessoa minimamente informada já sabe. Declarou o irmão do tiranete Hugo Chávez, e não só a respeito dos protestos no Chile:
"Ressalto também porque o inimigo anda muito assustado com isso, andam muito preocupados e acusam o Foro de São Paulo de estar dirigindo as manifestações no Chile e em outros países. E não é que o Foro está diretamente na direção, mas sem dúvida é preciso reconhecer que todos esses encontros, sobretudo nos últimos anos, permitiram-nos seguir planejando juntos, seguir afinando um plano de ação conjunta para que, entre todos e todas, sigamos adiantando, empurrando, acelerando os processo em nossos respectivos países" [...] "Essa é a grande verdade" [57].
Cabello prometeu que esses protestos irão atingir também o Brasil. Lula está solto, e ontem, sábado (09), em São Bernardo, o bandido se dispôs a percorrer todo o país, dando como exemplo a ser seguido todos as manifestações articuladas pelo Foro de São Paulo na América Latina. Lula, que - com Fidel Castro - é fundador desta organização criminosa que tem o propósito de estabelecer no continente a "Patria Grande" comunista.

XVI.

Um ex-integrante do serviço de inteligência cubano (DGI) assegura que há no Chile um oficial responsável por operações de desestabilização. Seria Warnel Lores Mora, que oficialmente ocupa o posto de ministro conselheiro da embaixada de Santiago (cf. imagem) [58].

A questão é: e no Brasil, quem está a cargo dessas "operações de desestabilização"? José Dirceu - formado pelo DGI cubano - está solto, e Lula, também na rua, já está incitando a militância. Os dois são agentes do Foro de São Paulo, e a organização criminosa que incendeia a América Latina promete fazer o mesmo no Brasil [59], para retomar o governo e integrá-lo novamente no projeto da "Patria Grande" comunista.

XVII.

Um "comunicado" que explica bem o que está em questão no caso da troca de poder e da ocupação da embaixada da Venezuela, em Brasília. O Foro de São Paulo "repudia" e esperneia com a assinatura de sua Secretária-executiva - a petista e mulher do "mensaleiro" Delúbio Soares - Mônica Valente.

#ForaMaduro. 

XVIII.

Milícia, com Paulo Pimenta (PT) e seus capangas, o deputado Glauber Braga do PSOL, quiseram retomar à força a embaixada da Venezuela, em Brasília. Curioso, nunca vi esses delinquentes comunistas tão aguerridos, corajosos - e afoitos! - pelo Brasil, quanto para se colocarem imediatamente a serviço do tiranete Nicolás Maduro. Tratava-se apenas de uma embaixada?    


REFERÊNCIAS.


[2]. cf. "Foro de São Paulo: o conciliábulo comunista em Cuba", nota IX [https://b-braga.blogspot.com/2018/08/foro-de-sao-paulo-o-conciliabulo.html].



[5]. cf. "Foro de São Paulo: o conciliábulo comunista em Cuba", nota IX [https://b-braga.blogspot.com/2018/08/foro-de-sao-paulo-o-conciliabulo.html].





[10]. cf. BRAGA, Bruno. "A transformação da Arquidiocese de Mariana-MG: o efeito corruptor da Teologia da Libertação". Material para estudo [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/03/a-transformacao-da-arquidiocese-de.html]; “Teologia da Libertação”: a transformação comunista da Arquidiocese de Mariana. Material para estudo [http://b-braga.blogspot.com.br/2016/08/teologia-da-libertacao-transformacao.html].

[11]. cf. [http://bit.ly/31bVnGR].






[17]. cf. [http://bit.ly/2ouRkba].



[20]. cf. [http://bit.ly/35Pstjg].



[23]. cf. [http://bit.ly/2ouRkba].

[24]. cf. [http://bit.ly/2N1Valy].


[26]. cf. [http://bit.ly/2N1Valy].

[27]. idem.



[30]. cf. [http://bit.ly/2q7WVov]. 


[32]. cf. [http://bit.ly/2N1Valy]. 

[33]. cf. [http://bit.ly/2ND86gJ]. 


[35]. cf. [http://bit.ly/2ND86gJ].

[36]. cf. [http://bit.ly/34y58kO].

[37]. cf. [http://bit.ly/2q7WVov].


[39]. cf. "Foro de São Paulo: mais um conciliábulo comunista na Venezuela" [https://b-braga.blogspot.com/2019/08/foro-de-sao-paulo-mais-um-conciliabulo.html].


[41]. cf. [http://bit.ly/2q7WVov].

[42]. cf. "Os 'apóstolos' do Foro de São Paulo" [http://b-braga.blogspot.com.br/2016/06/os-apostolos-do-foro-de-sao-paulo.html].


[44]. cf. "Sínodo do Apocalipse. Continuidade ou ruptura?", Lucas Henrique Mattos [http://bit.ly/2n5qsgO].

[45]. cf. [http://bit.ly/2q7WVov].

[46]. cf. [http://bit.ly/34y58kO].

[47]. idem.

[48]. cf. "Genézio 'arrebanha' militância comuno-petista em Minas" [https://b-braga.blogspot.com/2015/08/genezio-arrebanha-militancia-comuno.html].


[50]. cf. "O Fórum Social Comunista da Arquidiocese de Mariana" [https://b-braga.blogspot.com/2019/10/o-forum-social-comunista-da.html].

[51]. idem, nota XVII.


[53]. cf. [http://bit.ly/2ouRkba].

[54]. cf. [http://bit.ly/34y58kO].

[55]. cf. [http://bit.ly/2PLYgvX].




No comments: