Thursday, August 20, 2015

Sindicato dos professores: terrorismo e militância comuno-petista.

Bruno Braga.



O SINPRO-Minas é o "Sindicato dos Professores de Minas Gerais". O seu presidente é Gilson Reis, vereador em Belo Horizonte pelo PCdoB (Partido Comunista do Brasil).

O ativismo comuno-petista do sindicato não é nada discreto. A amostra escandalosa mais recente é a convocação dos professores para a manifestação em favor de Dilma Rousseff - ato em que participa com uma tal "Frente Mineira pela Democracia", formada por sindicatos e "movimentos" ditos "sociais" subordinados ao PT e aos seus aliados [1].


Mas, o SINPRO-Minas não fica apenas na pura militância política, ele se "preocupa" também com a "formação" ideológica dos professores. No dia 22 de agosto, o sindicato promoverá um "debate" com o título: "O marxismo na cultura política brasileira".


O que chama a atenção não é somente a pregação comunista escancarada, mas o convidado para o evento: João Quartim de Moraes [2]. Para quem não o conhece, Quartim de Moraes fez parte dos quadros da VPR (Vanguarda Popular Revolucionária) - grupo terrorista marxista-leninista que pretendia implantar o comunismo no Brasil [3]. Ele compôs o "Tribunal Revolucionário" que, em 1968, decidiu arbitrariamente a morte de Charles Rodney Chandler - Capitão do Exército dos Estados Unidos e bolsista da USP. Acusação: ser representante do "imperialismo americano". O "justiçamento" ficou a cargo de um "grupo de execução", e o Capitão Chandler foi assassinado brutalmente diante da esposa e do filho, quando saia de casa para os estudos. Um dos participantes contou como se deu a covarde ação terrorista:

[...] "Quando recebeu a rajada de metralhadora emitiu uma espécie de ronco, um estertor, e então demo-nos conta de que estava morto. Nesse momento eu lançava à rua os impressos que esclareciam ao povo brasileiro das nossas razões para eliminar Charles Chandler..." Os folhetos concluíam com as seguintes consignas: "O DEVER DE TODO O REVOLUCIONÁRIO É FAZER A REVOLUÇÃO! CRIAR DOIS, TRÊS, MUITOS VIETNAMES..." [...] [4].



Capitão Chandler, morto, dentro do seu carro.

Este é o SINPRO-Minas. Entidade representativa que serve de instrumento para a promoção dos interesses comuno-petistas. Causa espanto que professores ainda legitimem o sindicato como "porta-voz" da categoria, pois deveria ser objeto de repúdio e vergonha para todo profissional da educação que tem consciência dos princípios e da importância da sua atividade.


REFERÊNCIAS.

[1]. "Genézio 'arrebanha' militância comuno-petista em Minas" [http://b-braga.blogspot.com.br/2015/08/genezio-arrebanha-militancia-comuno.html]. - Sobre o ativismo comuno-petista promovido pelo SINPRO-Minas, leia: "Professor ou MILITANTE PETISTA?" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/10/professor-ou-militante-petista.html]; "Os 'mascarados' agradecem" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/06/os-mascarados-agradecem.html]; "Mulheres barbacenenses: instrumento para a propaganda PETISTA-SOCIALISTA-COMUNISTA" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/06/mulheres-barbacenenses-instrumento-para.html]; "Até um míope e estrábico..." [http://b-braga.blogspot.com.br/2012/08/ate-um-miope-e-estrabico.html].


[3]. Posteriormente, houve uma fusaõ entre a VPR e o COLINA - grupo terrorista de Dilma Rousseff - para formar a VAR-Palmares (Vanguarda Armada Revolucionária Palmares).

[4]. Depoimento de Pedro Lobo de Oliveira, transcrito do livro 'A Esquerda Armada no Brasil', de Antônio Caso - apud. USTRA, Carlos Alberto Brilhante. "A Verdade Sufocada": a história que a esquerda não quer que o Brasil conheça. Editora Ser: Brasília, 2012. p. 199.

No comments: