Thursday, May 10, 2012

Para levar a sério - Nota de esclarecimento.


Bruno Braga.


Em e-mail enviado no dia 09 de Maio, o vereador de Barbacena Carlos Roberto Batista (PT) afirma não ter entendido a sua posição no artigo “Para levar a sério” [1], e solicita alguns esclarecimentos. Além disso, afirma que não “internacionalizou a questão” discutida na Câmara Municipal, atendo-se mais às questões locais. Que não conhece o Sr. Ronaldo Sérgio da Silva, e nem se recorda da presença do mesmo na audiência pública – por isso, não considera que o mesmo estivesse fazendo “propaganda”, pelo menos a seu “pedido”. Por fim, esclarece que não sabia da existência do artigo redigido por Ronaldo Sérgio.

Diante do exposto, abaixo, em itálico, segue a nota de esclarecimento enviada ao vereador Carlos Roberto Batista (PT).

***

Nota de esclarecimento.

Caro Carlos Roberto,

Agradeço os esclarecimentos prestados.

Como você requisitou uma “explicação” sobre a sua posição no “contexto da questão” tratada no meu texto, passo imediatamente a ela.

Antes de qualquer coisa, é preciso observar que o domínio da minha consideração é o artigo de Ronaldo Sérgio, “Barbacena: Desenvolvimento e Desindustrialização” (Cf. Parág. 2 do meu texto, no qual digo, “o que leio no artigo mais recente do articulista”).

Dentro deste domínio, então, é necessário identificar os elementos que dele extraí e as qualificações que atribuí a eles.

Você, Carlos Roberto, é um destes “elementos” na medida em que figura no artigo de Ronaldo Sérgio. É qualificado como “agente político” porque de fato o é – é vereador do município de Barbacena, e consequentemente tem seus projetos e ambições políticas.

Quando Ronaldo Sérgio é considerado um “propagandista”, não há nenhuma referência de que ele esteja prestando favores a você ou a Dimas Enéas – o outro “agente político” -, ou cumprindo um acordo previamente firmado. Por isso, não importa se você, Carlos Roberto, conhece Ronaldo Sérgio, se o viu na Audiência Pública, ou se tinha conhecimento da matéria que ele redigiu. É importante, sim, dentro da minha consideração, que, o discurso pretensamente analítico do artigo de Ronaldo Sérgio – que envolve elementos econômicos, contexto internacional, etc. – maquia a promoção de “agentes políticos” determinados.

Ademais, não disse que na Audiência Pública você internacionalizou a questão – esta perspectiva, no meu texto está adstrita a Ronaldo Sérgio e a Dimas Enéas (Cf. Parág. 2. [...] o próprio [Ronaldo Sérgio] e um velho conhecido, personagem neste espaço, Dimas Enéasambos reunidos na Câmara Municipal de Barbacena, preocupadíssimos com os problemas que atingem a Europa, a Ásia, Estados Unidos e outros países e regiões” [os grifos são meus]).

É isso, Carlos Roberto. Espero ter conseguido esclarecer a sua dúvida.

Cordialmente,
Bruno Braga.

Belo Horizonte, 09 de Maio de 2012.



Referências.

[1] BRAGA, Bruno. Para levar a sério [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/05/para-levar-serio.html].  

No comments: