Sunday, July 14, 2013

Dilma, prestes a sancionar um projeto abortista.

Bruno Braga.


I.

ATENÇÃO-URGENTE. Dilma Rousseff poderá legalizar o aborto no Brasil. O PLC 03/2013 chega às mãos da Presidente da República para ser sancionado. É o resultado de um trabalho rasteiro e ardiloso conduzido pelo PT, que, por força de programa e compromisso com fundações internacionais, está empenhado na legalização do ABORTO no país.  

Para entender a situação, acesse este link. Nele, a equipe “Christo Nihil Praeponere” – Pe. Paulo Ricardo – explica minuciosamente a questão: [http://padrepauloricardo.org/blog/congresso-aprova-lei-que-na-pratica-legaliza-o-aborto-no-brasil].


II.

FUNDAMENTAL. Participação do Pe. Paulo Ricardo na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Na audiência do dia 10 de Julho de 2013 – que tinha como tema “Violação dos Direitos Humanos do Nascituro” – o sacerdote católico desmascarou com competência o macabro projeto de lei que está nas mãos da Presidente da República, prestes a ser sancionado: a permissão do aborto no Brasil.

Parte I.


Parte II.



III.

Macabro Projeto de lei abortista - promovido de forma rasteira pelo Governo Federal - é destaque na imprensa católica: “Projeto de lei abortista só depende da sanção da presidente Rousseff para legalizar a prática no Brasil” (ACI-Digital).

O Prof. Hermes Rodrigues Nery observa um dado que a maior parte das pessoas não sabe: “no 3º Congresso Nacional do PT realizado em agosto e setembro de 2007, foi aprovada uma resolução que compromete o partido e todos os seus filiados a defender a descriminalização do aborto no Brasil”.

Para ler a reportagem acesse: [http://www.acidigital.com/noticia.php?id=25690].


IV.



OBSESSÃO MÓRBIDA. No “Dia de luta” – nas manifestações públicas do último dia 11, promovidas, sobretudo, por centrais sindicais – o PT (SP), fomentador e protagonista dos protestos, incluiu um item da “agenda” ABORTISTA na pauta de reivindicações: ser contra a aprovação do “Estatuto do Nascituro” (Cf. foto). O partido está empenhado na legalização do ABORTO no país por termo que consta em seu programa e por um compromisso assinado com fundações internacionais. A proposta – MATAR CRIANÇAS – já é macabra por si mesma. Neste caso é ainda mais absurda porque foi maquiada para se tornar reivindicação da “classe trabalhadora”: ser contra um esforço de proteção da vida (o Estatuto do Nascituro) para que não haja nenhum obstáculo para a realização de um pretenso “direito” de MATAR – quer dizer, ABORTAR.


OBS. Os itens deste texto referem-se a notas publicadas na página do Blog no Facebook (Cf. [http://www.facebook.com/blogbbraga]).


ARTIGO SUGERIDO.

BRAGA, Bruno. “(P)ar(T)ido abortista” [http://b-braga.blogspot.com.br/2013/02/partido-abortista.html].




No comments: