Wednesday, November 19, 2014

Não sabe de nada, inocente?

Bruno Braga.
Notas publicadas no Facebook.

 
I.

 
No dia 12 de Novembro, Miguel Rossetto - o Ministro do Desenvolvimento Agrário de Dilma Rousseff - disse, em Audiência Pública na Câmara dos Deputados, que "desconhece" o acordo firmado entre o MST e o governo bolivariano da Venezuela. Um pacto que prevê doutrinação e treinamento de guerrilha para os sem-terra, e que tem o objetivo de fazer avançar a "revolução socialista" no Brasil. Mas será que o ministro PETISTA realmente não sabe de nada? Porque ele conhece muito bem a natureza e o propósito das atividades promovidas pelo MST.
 
Em 2005, Miguel Rossetto era o ministro do Desenvolvimento Agrarário do ex-Presidente Luiz Inácio. Naquele ano, ele participou da inauguração da Escola Nacional Florestan Fernandes (EFNN), a escola de "formação" dos sem-terra (Cf. imagem). Para escândalo geral, era um ministro de Estado participando - sem o menor constrangimento - das celebrações de uma quadrilha que organiza e fomenta ações criminosas por todo o país.
 
 
Pior. Miguel Rossetto não presenciou apenas as felicitações dirigidas aos sem-terra por Maximilian Averlaiz - assessor e representante do governo venezuelano. Na cerimônia que inaugurou a escola onde recentemente foi firmado o acordo entre o MST e o governo bolivariano, o ministro Rossetto ouviu de Egydio Brunetto, integrante da direção nacional do movimento:
"É a principal escola que vamos ter para formar quadros para ocupar terras" [...] "Sejam os latifúndios produtivos ou improdutivos. Formar quadros para ocupar terras é o principal objetivo da escola" (Fonte: O Estado de São Paulo, 24 de Janeiro de 2005 [http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/314878/noticia.htm?sequence=1]).

Pelo visto, o ministro Miguel Rossetto não parece ser tão inocente assim...
 
(*) Com foto e informações de "Brasil de Fato", 27JAN-02FEV de 2005.


II.

 
Em 2005, Miguel Rossetto participou da inauguração da Escola Latino-americana de Agroecologia (ELAA). Situada no município da Lapa, no estado do Paraná, a ELAA é uma iniciativa do MST nos moldes da Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF), a escola de "formação" dos sem-terra.
 
A ELAA contou com as contribuições do governo paranaense, na época representado por Roberto Requião (PMDB), e do governo federal, por meio da UFPR (Universidade Federal do Paraná). Mas a escola do MST é sobretudo uma PARCERIA com o governo bolivariano da Venezuela (Cf. imagem - Fonte: Jornal Sem Terra, Setembro de 2005, p. 07).
 
 
Na solenidade de inauguração da ELAA, o ministro Rossetto - então ministro do Desenvolvimento Agrário de Luiz Inácio - tinha as companhias do governador do estado do Paraná, de João Pedro Stédile - líder máximo dos sem-terra -, e Judith Valência, professora da Universidade Central da Venezuela.
 
No entanto, é incrível. Quanta "inocência" e "ingenuidade"... Miguel Rossetto - agora ministro do Desenvolvimento Agrário da Presidente PETISTA Dilma Rousseff - diz "desconhecer" o acordo de cooperação firmado recentemente pelo MST com o governo venezuelano, acordo que prevê doutrinação socialista-comunista e treinamento de guerrilha para os sem-terra.

 
III.

 
Este é Miguel Rosseto. O ministro do Desenvolvimento Agrário da Presidente Dilma que, "pobre inocente", diz "desconhecer" o acordo firmado entre o MST e o governo bolivariano da Venezuela para doutrinação socialista-comunista e treinamento guerrilheiro dos sem-terra.
 
Em 2004, o ministro Rossetto - ocupando a mesma pasta dentro do governo Luiz Inácio - participou das comemorações do aniversário de 20 anos do MST, celebrado na cidade de Itupeva, em São Paulo. Na cerimônia, o ministro Rossetto discursou entusiasmado; sorridente, ergueu o braço junto com João Pedro Stédile, o líder máximo do MST; viu as crianças cantarem o hino da Internacional Socialista (Cf. imagens. Fonte: EBC Memória, 21 de Junho de 2004 [http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/galeria/2004-06-21/21-de-junho-de-2004]).
 
 
Esse é o "ingênuo" ministro Rossetto...

 
IV.

 
Ora, ora, ora... O ministro Miguel Rossetto disse em Audiência Pública na Câmara dos Deputados que "desconhece" o acordo firmado entre o MST e o governo bolivariano da Venezuela. No entanto, o ministro do Desenvolvimento Agrário da Presidente Dilma, conhece, e conhece muito bem, Elías Jaua - o emissário de Nicolás Maduro que veio recentemente ao Brasil.
 
Em 2005, o ministro Rossetto - ocupando no governo Luiz Inácio a mesma pasta que hoje conduz para Dilma Rousseff - também estabeleceu um "acordo de cooperação" com a Venezuela. Um acordo que estabelecia "troca de informações" sobre "os setores do desenvolvimento agrário, do desenvolvimento social". Naquele ato, o representante do governo bolivariano - que estava a mando do tiranete Hugo Chávez - era ninguém menos que Elías Jaua, então ministro da Economia Popular da Venezuela (Cf. imagem - os destaques em vermelho e as fotos são acréscimos meus. Link: Ministério do Desenvolvimento Agrário [http://www.mda.gov.br/sitemda/noticias/modelos-de-projetos-p%C3%BAblicos-de-irriga%C3%A7%C3%A3o-para-agricultura-familiar-%C3%A9-tema-de-debate-na?page=1361]).

 
Eis o "ingênuo" ministro Rossetto... Ele que tem o dever de prestar esclarecimentos públicos sobre os termos do acordo firmado com Elías Jaua em 2005, e o que estava fazendo à mesa com um sujeito que que agora vem ao país para assumir um compromisso com MST: doutrinar os sem-terra e treiná-los em ações de guerrilha para fazer avançar a "revolução socialista" no Brasil.
 
 
V.

 
Em 2003, Miguel Rossetto disse que a não havia nenhum ponto de conflito entre o seu projeto de reforma agrária e o que é exigido pelos sem-terra. Nas páginas amarelas da revista Veja, ele observou que a única divergência que tinha com João Pedro Stédile estava no futebol: Rossetto é colorado, Stédile, gremista. Por isso, o então ministro do Desenvolvimento Agrário do ex-Presidente Luiz Inácio ressaltou que poderia inclusive nomear o líder máximo do MST para ajudá-lo a conduzir a reforma agrária (Cf. Imagem - os destaques em vermelho são meus. A entrevista completa pode ser lida neste link: [http://veja.abril.com.br/260303/entrevista.html]).

 
É mais uma do ministro Rossetto - o "pobre inocente" ministro do Desenvolvimento Agrário da Presidente Dilma que diz "desconhecer" o acordo de colaboração firmado entre o MST e o governo bolivariano da Venezuela, um acordo que prevê a doutrinação socialista-comunista e treinamento guerrilheiro para os sem-terra.

 
ARTIGOS RECOMENDADOS.
 
BRAGA, Bruno. "MST - acordo bolivariano, doutrinação e guerrilha" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/11/mst-acordo-bolivariano-doutrinacao-e.html].
______. "A Escola do MST, o acordo bolivariano e o treinamento dos sem-terra" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/11/a-escola-do-mst-o-acordo-bolivariano-e.html].


No comments: