Wednesday, November 12, 2014

MST - acordo bolivariano, doutrinação e guerrilha.

Bruno Braga.
Notas publicadas no Facebook.
 
 
I.

MST - Guerrilha PETISTA-SOCIALISTA-COMUNISTA - estabelece acordo de cooperação com Elías Jaua, ministro de Nicolás Maduro, do tiranete venezuelano que comemorou de forma efusiva a fraudada reeleição de sua aliada Dilma Rousseff.
"Queremos fortalecer O QUE É ESSENCIAL para uma REVOLUÇÃO SOCIALISTA, o que é TREINAMENTO, CONSCIENTIZAÇÃO e ORGANIZAÇÃO do povo para defender O QUE FOI ALCANÇADO e AVANÇAR na CONSTRUÇÃO de uma SOCIEDADE SOCIALISTA" - afirmou o enviado bolivariano, que teve sua babá presa em Guarulhos-SP por porte de arma.
 


II.
 
Babá de ministro bolivariano está presa no Brasil.

 
Mas com Jeanette Anza não estava apenas a arma que motivou a sua prisão - arma que ela disse ser do seu patrão. Jeanette carregava um caderno com o título "Plano de Agenda política do governo revolucionário, o que fazer, quando, onde e como", cartilhas de "Ley Organica das Comunas" e "Ley Organica del Poder Popular", e outros documentos que tratam da "derrota permanente do inimigo", como "marcar e neutralizar o inimigo", como "enfrentar crises e conflitos reais", "objetivos históricos do plano da Pátria", "cinco revoluções: econômica, conhecimento, missões socialistas, soberania política e socialismo territorial".
 
 
Veja os documentos nesta reportagem: "PF encontra com babá de ministro chavista agenda que prega 'derrota permanente do inimigo" [http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/pf-encontra-com-baba-de-ministro-chavista-agenda-que-prega-derrota-permanente-do-inimigo/].

Será que o acordo de cooperação firmado entre Elías Jaua - o ministro de Nicolás Maduro e patrão de Jeanette - com o MST - a guerrilha PETISTA-SOCIALISTA-COMUNISTA - não poderia lançar uma luz sobre essa história toda?

 
III.
 
O MST de mãos dadas com ministro bolivariano, aliado do governo petista de Dilma Rousseff.


Este vídeo mostra quem é Elías Jaua. Revolucionário e terrorista - com treinamento em Cuba. O ministro de Nicolás Maduro que recentemente firmou um acordo de cooperação com o MST - com a guerrilha PETISTA-SOCIALISTA-COMUNISTA. No pacto com os sem-terra no Brasil Elías Jaua afirmou:
"Queremos fortalecer O QUE É ESSENCIAL para uma REVOLUÇÃO SOCIALISTA, o que é TREINAMENTO, CONSCIENTIZAÇÃO e ORGANIZAÇÃO do povo para defender O QUE FOI ALCANÇADO e AVANÇAR na CONSTRUÇÃO de uma SOCIEDADE SOCIALISTA".

OBS. O vídeo ainda faz referência a uma operação das reservas financeiras da Venezuela envolvendo o Brasil.

 
IV.
 
Ministro do tiranete venezuelano vem ao Brasil estabelecer acordo de cooperação com o MST para doutrinação socialista-comunista e treinamento de guerrilha. Prega ao grupo que é braço do PT no campo - e que é generosamente financiado pelo governo federal com milhões dos cofres públicos - o avanço da "REVOLUÇÃO SOCIALISTA", mas se esbalda com os benefícios do "capitalismo" em férias luxuosas na Espanha.
 
 
Leia na reportagem: "El ministro de Exteriores de Venezuela, de vacaciones en un hotel de gran lujo de Tenerife", El Confidencial Digital, 06 de Agosto de 2014 [http://www.elconfidencialdigital.com/politica/ministro-Exteriores-Venezuela-vacaciones-Tenerife_0_2321167876.html].

NOTA. Elías Jaua hoje é vice-presidente e ministro do Poder Popular para Comunas e Movimentos Sociais da República Bolivariana da Venezuela.

 
V.
 
Ministro bolivariano que assinou acordo com os sem-terra participa de evento do Foro de São Paulo.

 
Elías Jaua é o ministro do Poder Popular para Comunas e Movimentos Sociais da República Bolivariana da Venezuela. Ele tem ocupado as pautas dos noticiários por ter visitado recentemente o Brasil e assinado um acordo de cooperação com o MST. Parceria que prevê doutrinação comunista e treinamento de guerrilha para os sem-terra - objetivo: fazer avançar a "revolução socialista".
 
Jaua tem um passado de atividade revolucionária e terrorista - ele recebeu treinamento em Cuba. Mas não é só isso. Jaua esteve presente em um seminário internacional promovido pelo Foro de São Paulo em 2004, na Nicarágua: "América Latina aos XXV anos da Revolução Popular Sandinista" (Cf. imagem - o destaque em vermelho é meu. Fonte: Atas do Foro de São Paulo, versão eletrônica, pp. 568-569).
 
 
Na época, o ministro do tiranete Nicolás Maduro era representante do Movimento Quinta República, partido promotor do bolivarianismo que em 2007 foi dissolvido para integrar o PSUV, o Partido Socialista Unido de Venezuela. Jaua estava na companhia de membros de grupos terroristas e de integrantes do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e do partido que então já governava o Brasil: o PT (Cf. imagem publicada). Todos reunidos pelo Foro de São Paulo - pela organização fundada por Lula e por Fidel Castro para fomentar o Socialismo-Comunismo na América Latina.


No comments: