Tuesday, September 18, 2012

Agenda abortista: ação programada.



Bruno Braga.


Em prol da causa vale tudo. Artifícios legais e administrativos. Manipulação de dados e de estatísticas. Vilipendiar imagens e objetos de culto, e invadir uma Igreja aos berros e com os seios à mostra [1]. Agora uma “ocupação virtual” está programada na agenda abortista. A Rede Mundial de Mulheres pelos Direitos Reprodutivos (RMMD) e algumas organizações de movimentos de – supostamente – mulheres programam para o dia 28 de Setembro – data que marca uma ação global para a despenalização do aborto – este ato. A ideia é “ocupar” virtualmente edifícios e monumentos simbólicos editando as fotos deles com a mensagem da campanha.

A opção pela “ocupação virtual” tem um propósito: salvaguardar a integridade das ativistas. Porque a causa exigiria – observa os organizadores – uma ação impactante, porém muito arriscada: como a escalada de uma catedral para pendurar, no topo dela, uma bandeira que defenda o direito de autodeterminação das mulheres ou a decoração da fachada dos parlamentos com instruções para a utilização de Misoprostol, um medicamento que é utilizado como abortivo.

As instruções para esta ação – que seria cômica, se não fosse para a promoção de uma mórbida obsessão que ameaça vidas – está disponível na Revista Eletrônica do Terceiro Setor, e podem ser acessadas [aqui].   


Referências.

[1]. Cf. BRAGA, Bruno. “O feminismo das ‘vadias’” [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/06/o-feminismo-das-vadias.html].

No comments: