Saturday, February 07, 2015

De mãos dadas pela reforma política comuno-petista.

Bruno Braga.
 
 
 
Primeiro foi um "pacto" firmado com Dilma Rousseff [1] - com a Presidente da República petista que se reelegeu por meio da fraude: a maquiagem de sua biografia de terrorista comunista; denúncias contra as urnas eletrônicas por todos os cantos do país, urnas programadas por uma empresa cubano-venezuelana sobre a qual recaem uma série de acusações; a apuração secreta dos votos [2].
 
Mas agora - para levar adiante o "apostolado" da reforma política - a CNBB - na pessoa de seu Presidente, Dom Raymundo Damasceno - está de mãos dadas com Miguel Rossetto.
 
Imagem do encontro realizado no dia 05 de Fevereiro, na sede da CNBB, em Brasília.
 
Rossetto é o atual Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República. Ele ocupou antes o Ministério do Desenvolvimento Agrário - durante o governo do Presidente Luiz Inácio e no primeiro mandato de Dilma Rousseff. Nesta pasta, Rossetto participou de inaugurações de "escolas" do MST - ergueu os braços junto com o invasor de terras João Pedro Stédile; assistiu a crianças cantarem de punhos erguidos o hino da Internacional Socialista [3]. No ano passado, o Ministro protagonizou uma cena grotesca na Câmara dos Deputados, com uma reação que se tornou símbolo do cinismo petista: disse que "nada sabia" a respeito do acordo de "cooperação" entre o MST e a Venezuela, no qual o governo bolivariano se comprometia com a doutrinação socialista-comunista dos sem-terra e com o treinamento deles em táticas de guerrilha [4].
 
E mais. Rossetto - ligado à ala trotskista do PT - foi um dos responsáveis pela coordenação da campanha eleitoral de Dilma Rousseff nas últimas eleições. Uma campanha delinquente que hoje torna-se ainda mais vergonhosa diante das medidas inaugurais do novo mandato da Presidente, deixando à mostra as farsas e mentiras utilizadas para ludibriar o eleitor.
 
É assim - de mãos dadas com Rossetto - que a CNBB se suja - ainda mais - para promover uma proposta de reforma política que ela reivindica para que se tenha "eleições limpas". Que anuncia como "democrática" - apesar de a proposta conter em seus termos ardilosos a ampliação e o fortalecimento do esquema de poder totalitário comuno-petista [5]. Como se já não bastasse: é essa proposta nefasta de reforma política que o Presidente da Conferência dos Bispos pretende inserir na "Campanha da Fraternidade" de 2015, levando ao engano uma série de fiéis, contrariando os princípios e orientações da Igreja Católica.

 
NOTAS.
 
[1]. "CNBB firma PACTO com Governo PETISTA: promover a reforma política SOCIALISTA-COMUNISTA" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/08/cnbb-firma-pacto-com-governo-petista.html].
[2]. "Eleições em cheque: uma coletânea de denúncias e ocorrências" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/11/eleicoes-em-cheque-uma-coletanea-de.html]; "Se a CNBB realmente quer eleições limpas..." [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/11/se-cnbb-realmente-quer-eleicoes-limpas.html].
[4]. "O Foro de São Paulo, o MST e a revolução 'comuno-bolivariana' no Brasil. Fraudes, suicídios, recrutamento de jovens e crianças, e eleições presidenciais" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/12/o-foro-de-sao-paulo-o-mst-e-revolucao.html].
[5]. "Padres pregam proposta de reforma política. Fiéis, não assinem!" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/07/padres-pregam-proposta-de-reforma.html]; "A reforma política da CNBB. Católicos, não assinem!" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/08/a-reforma-politica-da-cnbb-fieis.html]; "O 'poder econômico' no projeto de reforma política da CNBB" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/09/o-poder-economico-no-projeto-de-reforma.html].
 

No comments: