Saturday, August 24, 2013

Notas. MÉDICOS CUBANOS. PT - Ditadura Castro - e o projeto Socialistas-Comunistas latino-americano.

Bruno Braga.


I.


O Ministério Público do Trabalho irá investigar a importação de médicos cubanos anunciada pelo Ministério da Saúde (Folha de São Paulo, 23 de Agosto de 2013). Um dos pontos mais escandalosos deste projeto é a forma de remuneração – o governo brasileiro repassará a verba para os ditadores comunistas, e estes, sob seus próprios critérios, estabelecerão a remuneração dos médicos cubanos.

Mas, o Ministério Público deveria ampliar a investigação. Deveria rastrear o esquema montado para trazer os médicos cubanos. Pistas escandalosas foram deixadas pelos desdobramentos do programa “Mais médicos”. Por exemplo, na primeira etapa, a convocação foi destinada apenas aos médicos brasileiros. Apenas 6% das vagas foram preenchidas. No entanto, 90% - sim, 90% - das inscrições foram anuladas. O Ministério da Saúde alegou que estas inscrições apresentavam “irregularidades”; mas, não as discriminou. E o mais sério. O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Roberto Luiz D’Avila, afirmou em entrevista ao Jornal Nacional do dia 06 de Agosto de 2013: “Aquelas 700 cidades que hoje eles disseram que não teve médicos que apareceram, que quiseram, ALGUNS MÉDICOS JÁ RELATARAM PARA NÓS QUE FIZERAM A OPÇÃO E NÃO FORAM ATENDIDOS. Isso é muito grave, porque vai JUSTIFICAR TRAZER MÉDICOS FORMADOS NO EXTERIOR E ATÉ MESMO MÉDICOS ESTRANGEIROS” [http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2013/08/primeira-etapa-do-mais-medicos-tem-apenas-6-das-vagas-preenchidas.html] (os destaques são meus).

Nesta primeira etapa do programa “Mais médicos”, o governo brasileiro parecia ter desistido do projeto de importar médicos cubanos. Anunciou a decisão em Julho, depois de receber várias críticas, não apenas por causa da péssima qualificação dos profissionais, mas porque agentes comunistas e militantes revolucionários travestidos de médicos viriam para o país. Então, na possibilidade de contratar “médicos estrangeiros”, conservou os espanhóis e portugueses. Porém, agora o Ministério da Saúde anuncia a importação dos cubanos – os primeiros estrangeiros a serem contratados. Nota-se que aquela “desistência” era apenas um fingimento. Uma estratégia ardilosa para executar a parceria entre os Socialistas-Comunistas – entre os ditadores Cubanos e o governo petista.


Nota publicada no Facebook em 23 de Agosto de 2013.


II.


Já que o Ministério Público decidiu investigar a importação dos médicos cubanos – por um acordo que fere a legislação trabalhista e a Constituição Federal -, deveria investigar também o “dom da presciência” dos Comunistas.

O Ministério da Saúde anunciou a decisão de trazer médicos cubanos para o país no dia 21 de Agosto. Porém, antes disso, no dia 05 do mesmo mês, o portal “Vermelho” – canal comunista – reproduziu uma reportagem com a seguinte chamada: “A empresa estatal de aviação de Cuba, a Cubana de Aviación, inaugurou no mês passado um voo semanal direto ligando a ilha ao Brasil. O objetivo é atrair os turistas nacionais, conhecidos pelo bolso aberto no exterior. NAS PRÓXIMAS SEMANAS, A ROTA PROMETE FICAR INTENSA. E não será por causa do turismo. O GOVERNO BRASILEIRO PREPARA-SE PARA ABRIR AS PORTAS DO PAÍS A MILHARES DE MÉDICOS CUBANOS” [http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=220364&id_secao=1] (os destaques são meus).

O detalhe é o seguinte. O governo brasileiro – em JULHO - depois de receber inúmeras críticas – fundadas na má qualificação profissional e na atuação de agentes e militantes travestidos de médicos – anunciou que havia DESISTIDO da parceria com os irmãos Castro. Ora, então, como é que os comunistas sabiam que o governo brasileiro se preparava para “abrir as portas do país a milhares de médicos cubanos?”

O Ministério Público poderia investigar a comemoração da vinda dos médicos cubanos para o Brasil. Porque – “presciência” ou “coincidência”, quem acredita para um projeto deste porte? – a publicação dela aconteceu um dia após o término do XIX Encontro do Foro de São Paulo, a organização fundada por Lula e por Fidel Castro para fomentar a revolução Socialista-Comunista na América Latina.
  

Nota publicada no Facebook em 23 de Agosto de 2013.


III. Notas anteriores sobre o assunto.

III. a.



O modelo de medicina “revolucionária” que o governo Petista-Socialista-Comunista pretende “importar” de Cuba.

Cumprindo o acordo firmado entre o falecido tiranete Hugo Chávez e “El Comandante” Fidel Castro, Nicolás Maduro promove a graduação de médicos venezuelanos. Na cerimônia realizada sob o hino cubano, o herdeiro do líder bolivariano promoveu um juramento no qual o médico se compromete – não com os termos hipocráticos de preservação da saúde e da vida -, mas com a promoção da revolução: 

"Compatriotas, médicos y médicas, doctores integrales comunitarios juran ustedes delante de la memoria y el ejemplo de Hugo Chávez, de la patria, el pueblo, la dignidad nacional, sus padres, la esperanza de los venezolanos, sus hijos, el pasado, el presente y el futuro no dar descanso a sus brazos y reposo a sus almas en el cumplimiento de la tarea sagrada de dedicarse por entero a la lucha por la salud integral de la comunidad, la salud preventiva, CON MÍSTICA REVOLUCIONARIA Y SOCIALISTA PARA CONSTRUIR LA PATRIA NUEVA Y GRANDE. Si así fuere que Dios los bendiga y los proteja".


Nota publicada no Facebook em 23 de Maio de 2013.

III. b.



“Socialismo é o futuro. Espero voltar para o meu país e implantar esta semente revolucionária que estou aprendendo aqui e que está me nutrindo”, 
estudante de Medicina em Cuba.

O Governo brasileiro – Petista-Socialista-Comunista – pretende “importar” médicos ou AGENTES REVOLUCIONÁRIOS filtrados pelo MST?


Nota publicada no Facebook em 22 de Maio de 2013.


III. c.




Médicos cubanos. Sobre o projeto do governo brasileiro – “importar” médicos cubanos – transcrevo alguns trechos do livro “A volta do idiota”. Eles se referem a um acordo estabelecido entre Fidel Castro e Hugo Chávez: o Comandante forneceria médicos e sanitaristas para trabalharem nas favelas venezuelanas; em troca, receberia petróleo, comida e materiais de construção do falecido tiranete bolivariano.

[...] “um exército de médicos e pessoal sanitarista de Cuba, pagos com os petrodólares venezuelanos, se dedicaria a prestar serviços gratuitos de saúde nos bairros mais pobres com a finalidade de tentar demonstrar o que era o “socialismo do século XXI”: compaixão pelos desamparados” [...] “Sob a camuflagem de pertencer às missões cubanas que desenvolvem tarefas de alfabetização e assistência médica, agentes castristas formados na escola soviética de outros tempos intervêm na criação das chamadas Unidades de Defesa Popular, organismos equivalentes aos Comitês de Defesa da revolução que, em Cuba, constituem células de vigilância sobre a população” (MENDOZA, MONTANER, VARGAS LLOSA, 2007, pp. 48-67).


Nota publicada no Facebook em 22 de Maio de 2013.


III. d.

Leituras recomendadas.

O Governo Petista-Socialista-Comunista pretende “importar” médicos cubanos. Recomendo a leitura destes artigos de Graça Salgueiro para esclarecer as conseqüências da realização deste nefasto projeto. Os textos não apenas desmontam a falácia sobre a “excelência” da medicina cubana; eles revelam ainda que os médicos são, na verdade, AGENTES REVOLUCIONÁRIOS. 

(1) “Contratação dos médicos cubanos: o que há por trás disso?” [
http://notalatina.blogspot.com.br/2013/05/contratacao-dos-medicos-cubanos-o-que.html].

(2) “O médico abortista norte-americano é condenado a prisão perpétua pelo assassinato de 3 bebês. E os de Cuba, quando serão?” [http://notalatina.blogspot.com.br/2013/05/o-medico-abortista-norte-americano-e.html].


Nota publicada no Facebook em 22 de Maio de 2013. 


No comments: