Saturday, July 07, 2012

Nota de esclarecimento [1].




Depois de relatar o debate sobre o artigo de Francisco Fernandes Ladeira, “Apologia do golpe de Estado paraguaio”, no qual, além de receber uma acusação sem fundamento probatório, tive os meus comentários suprimidos pelo autor do artigo citado (Cf. “Pergunta sem resposta”, Bruno Braga [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/07/pergunta-sem-resposta.html]), fui contatado pelo coordenador do “Zinne Cult”, Marcelo Antônio Oliveira, para que evitasse “disputas pessoais” e “intrigas”, e que utilizasse a área de comentários para este tipo de discussão.

Esclareci que não se tratava de “disputa pessoal” ou “intriga”: fiz uma consideração objetiva que foi respondida com uma acusação séria e infundada, e com uma interferência direta nas publicações do “Zinne Cult”. Por isso, solicitei ao mesmo Marcelo, por ser coordenador e responsável pelo espaço, que prestasse esclarecimentos públicos sobre a questão. Com entendimento diverso, o de que o problema poderia ser resolvido de “outra forma”, ele optou por não fazê-lo.

Acontece que esta questão não diz respeito apenas a mim, mas também ao “Zinne Cult”, que foi violado. Dito isto, comuniquei ao coordenador da publicação que eu mesmo elaboraria uma “Nota de esclarecimento”. Porque uma solução através dos bastidores não repõe os meus comentários apagados, não dirime uma acusação infundada; não esclarece ao leitor sobre a violação do “Zinne Cult” e o motivo de estar uma publicação mutilada (Cf. Facebook, Zinne Cult, terça às 10:47).

Nestes termos, este é o registro de um lamentável episódio que não pode ser apagado e esquecido com o apertar de um botão. Sobretudo quando se trata de um tipo de conduta e comportamento que, através do “Zinne Cult”, é frequentemente condenado.

Atenciosamente,
Bruno Braga.

Belo Horizonte, 06 de Julho de 2012.

Obs. Esta nota será publicada no Blog “Der Shatten” [http://dershatten.blogspot.com].


Referências.

[1]. Esta nota foi publicada na página do “Zinne Cult” do Facebook na data citada.

No comments: