Sunday, July 08, 2012

Sob o efeito do encanto.


Bruno Braga.


No dia 06 de Julho foi concluído o XVIII Encontro do Foro de São Paulo, realizado em Caracas. O documento final do evento é mais uma amostra, entre um sem número de outras, de que o PT é um partido Socialista-Comunista [1]. Lido durante a cerimônia de encerramento pelo Secretário Executivo do Foro - Valter Pomar, do Partido dos Trabalhadores -, o documento afirma sem meias palavras:

Outro mundo é possível e nós o estamos construindo: um mundo socialista [2] (o destaque é meu).

Mensagem mais clara e direta do que esta é impossível. No entanto, a maioria das pessoas permanece fiel aos estereótipos adquiridos através das lições de professores militantes e dos discursos de “Intelectuais progressistas”. Diante da realidade exposta aos próprios olhos ainda hesita: “Será?!” Na hipótese mais otimista surge uma ou outra suspeita vaga e inocente: “eu acho que vi um gatinho...”.

Não, não é um “gatinho”, mas a besta revolucionária latino-americana. É o que atesta o ex-Presidente Lula na mensagem em vídeo enviada ao Encontro (Cf. Vídeo no final do artigo). Em 1990, diz ele, a esquerda estava no poder apenas em Cuba: “hoje governamos um grande número de países, e mesmo onde somos oposição, os partidos do Foro têm uma influência crescente na via política e social”. E expõe a estratégia de ação revolucionária:

[...] em tudo que fizemos até agora, que foi muito, o Foro e os partidos do Foro tiveram um grande papel, que poderá ser ainda mais importante se soubermos manter nossa principal característica: a unidade na diversidade.

Esta unidade – que sobrevive à distinção de siglas como PT e PC do B [3] – é a mentalidade revolucionária Socialista-comunista. Ela une Lula não apenas à ditadura dos irmãos Castro, mas a outro fraterno “companheiro”: “Chávez, conte comigo, conte conosco do PT, conte com a solidariedade e apoio de cada militante de esquerda” [...].   

Este é o projeto revolucionário de concentração de poder que, apesar de seus trágicos e terríveis resultados, ainda encanta e perfaz o imaginário político de grande parte dos brasileiros.   




Referências.

[1]. Cf. BRAGA, Bruno. Um desajuste nocivo. [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/07/um-desajuste-nocivo.html].


[3]. Cf. Referência [1].

No comments: